Educação Financeira para a Família



  Devido a atividades intensas, não pude publicar no blog. Mas agora estou de volta, e ei de presenteá-los com uma novidade: Irei postar as publicações da minha coluna do jornal LPM.
Segue então a primeira matéria:



 "Arnaldo Silva é consultor de empresas/financeiro há mais de 25 anos. Atua em todo o Brasil. Além de sua formação em direito e jornalismo, possui pós-graduação em gestão de empresas de saúde e MBA pela FGV em Gestão Empresarial. Conhecido em todo o país pelas suas palestras sobre educação financeira e empreendedorismo. A partir deste número do LPM, ele nos brindará com UMA COLUNA EXCLUSIVA SOBRE EDUCAÇÃO FINANCEIRA E EMPREENDEDORISMO. Segundo Arnaldo, o que faz uma pessoa se tornar MILIONÁRIA é aprender desde a sua infância o valor do dinheiro e especialmente ter como principio investir pelo menos todos os meses de sua vida 10% de tudo quanto ganhar. E para se tornar um EMPREENDEDOR ter vontade de fazer negócios/empreender e não apenas ter um bom emprego.


EDUCAÇÃO FINANCEIRA
  Antes de comentarmos alguns tópicos sobre o tema educação financeira é importante esclarecermos que o nosso objetivo mensalmente aqui no LPM será fornecer princípios básicos desta importante matéria para a família brasileira, por entendermos que sem uma base educacional forte e de qualidade jamais seremos uma nação verdadeiramente independente financeiramente.

  Sabemos que a educação brasileira de um modo geral fica a desejar. Apesar de o assunto ser vital para todos nós, não será o tema da nossa coluna e sim EDUCAÇÃO FINANCEIRA E EMPREENDEDORISMO.
Correlacionei às duas temáticas acreditando que melhor desenvolverei ao longo do tempo assuntos pertinentes para uma nova cultura que se faz necessário para as exigências de um novo Brasil, mais dinâmico, empreendedor e com pessoas livres de dividas e financeiramente independentes.

  Avalia-se que nos próximos três anos evoluiremos de 20 milhões para 30 milhões de pessoas ricas, ou seja, que migrarão das classes “C e D” para as classes “B e A”. Serão 10 milhões de novas pessoas com alto poder aquisitivo. Uma multidão maior do que a população de vários paises.
Por outro lado estudos recentes demonstram que de cada três brasileiros, dois se encontram endividados, ora no cheque especial, cartão de crédito ou com tantas prestações a pagar que ao final de cada mês a renda familiar não resolve absolutamente nada e tudo vira “uma bola de neve” sem solução.

  Famílias e mais famílias se desestruturam diante desse “caos” financeiro.
O assunto é sério e precisa que as autoridades educacionais e da área financeira busquem apoiar soluções governamentais e da iniciativa privada para debelar esse câncer que está destruindo lares e corroendo a economia do país.
  Outra questão que preocupa os brasileiros é a Previdência Pública, o nosso INSS que através da APOSENTADORIA não reconhece o valor do trabalhador que deu tudo nos seus melhores anos de vida e ao se aposentar vai receber uma remuneração que será insuficiente para a sua manutenção pessoal.
Tudo isto tem haver com EDUCAÇÃO FINANCEIRA.
Razão pela qual “VOCÊ” que está lendo essa coluna, nos acompanhe todos os meses para que entenda alguns conceitos básicos que iremos lhes fornecer que se aplicados na sua vida e da sua família irão torná-lo (a) uma pessoa livre de dividas e financeiramente independente. 
PRIMEIRO PASSO PARA QUEM NÃO TEM EDUCAÇÃO FINANCEIRA: CONSCIENTIZAÇÃO E HUMILDADE!
Conscientização do problema. E humildade para entender verdadeiramente que você precisa de ajuda.

  Tenho na minha vida de consultor financeiro, vivenciado experiências absurdas de conviver com pessoas “ricas”, mas totalmente endividadas, com patrimônios invejáveis, mas insuficientes se fossem vendidos para pagar suas dividas.
E, pasmem! Elas todos os anos trocam de carro. Renovam guarda-roupas. Realiza festas grandiosas para convidados nos aniversários da família e/ou qualquer comemoração.
Nunca guardaram nada, ou seja, não se programaram para a aposentadoria e em determinados momentos de suas vidas quando diante de problemas judiciais de cobranças das dividas, tributos, etc. Entram em colapso.
Nunca tiveram humildade de consultar um especialista em finanças pessoais e/ou freqüentar um curso nessa área que a alertasse para o desastre da sua própria vida.
As pessoas que almejam vencer suas deficiências e inabilidades financeiras precisam URGENTEMENTE SE CONCIENTIZAREM DO PROBLEMA E TENDO HUMILDADE PARA BUSCAREM AJUDA!
  Nesse primeiro artigo queremos motivá-los para essa tomada de decisão e esperamos que no próximo LPM vocês estejam aqui conosco.
Você também poderá entrar no nosso BLOG: EDUCAÇÃO FINANCEIRA PARA A FAMÍLIA: http://arnaldosilvadobrasil.blogspot.com
  Coloque sua opinião enriquecendo o debate e sugerindo assuntos relacionados para o próximo artigo.
Espero que estas simples orientações sirvam de motivação para despertar especialmente aqueles que estão iniciando suas vidas profissionais e/ou que embora já vividos e experientes, enfrentem dificuldades financeiras.
Sucesso financeiro tem quem primeiro se paga e depois paga todas as suas despesas!
Bons negócios."

Arnaldo Silva 
Advogado/Jornalista/Consultor Financeiro


Um comentário:

  1. Gosto muito dos artigos de ótima qualidade do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver nosso Curso de Informática Online. Lucas

    ResponderExcluir